Brasília ganhará a primeira vinícola, com safra de dez produtores do DF

O espaço funcionará na PAD-DF e a expectativa para a inauguração é maio de 2021


Após a produção do primeiro vinho brasiliense, a capital também contará com uma vinícola própria. A iniciativa surgiu a partir de uma parceria entre dez agricultores que produzem no Projeto de Assentamento Dirigido do Distrito Federal (PAD-DF). A expectativa é de inaugurar o espaço em maio do ano que vem, na semana da AgroBrasília. 


A vinícola terá projeto de arquiteto local e deve ser inaugurada em maio de 2021

O produtor e vitivinicultor Ronaldo Triacca, que também assina a criação do vinho brasiliense Seu Claudino, conta que a ideia de criar uma vinícola conjunta no Distrito Federal surgiu há um ano. “Decidimos nos unir para diminuir os custos, um produtor não teria condições de bancar sozinho. Cada propriedade está preparando um rótulo próprio para ser disponibilizado para a população”,  explica Triacca. 

Programado para ser lançado em agosto, o primeiro vinho do DF foi produzido com a uva sirah e levou o nome de Seu Claudino, uma homenagem de Triacca ao próprio pai, agricultor pioneiro que veio do Sul para cultivar terras do cerrado.

Com o projeto arquitetônico desenhado por arquitetos locais, a vinícola pretende encantar os apaixonados por vinhos, turistas e leigos. O produtor e sócio do empreendimento, Ronaldo Triacca afirma que a Vinícola Brasília será única e terá potencial para se destacar em nível nacional e internacional também.




De acordo com ele, a proposta vai além do espaço da vinícola — localizada bem próximo da AgroBrasília, na BR-251, PAD-DF. “Vamos também proporcionar passeios nas propriedades para que os visitantes conheçam os vinhedos e até possam fazer um piquenique no meio da plantação”, destaca. 

O investimento inicial do grupo foi de R$ 3 milhões para transformar um sonho em realidade. A expectativa é que, em três anos, a Vinícola Brasília tenha em sua produção de 20 a 30 rótulos de vinhos locais. 

15 visualizações