Grupo de empresas investe R$ 100 milhões em fábrica de vacina contra covid-19

Ambev, Americanas, Itaú Unibanco, Stone, Instituto Votorantim, Fundação Lemann, Fundação Brava e a Behring Family Foundation estão reunindo esforços para realizar a doação conjunta


Um grupo de empresas e entidades, formado por Ambev, Americanas, Itaú Unibanco (Todos pela Saúde), Stone, Instituto Votorantim, Fundação Lemann, Fundação Brava e a Behring Family Foundation, se uniu para financiar a construção de uma fábrica de vacinas contra a covid-19, que será doada à Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz).


O grupo vai investir R$ 100 milhões na construção de um laboratório que vai funcionar no Rio, no Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos / Fiocruz). A previsão é que a unidade esteja pronta no começo de 2021. O grupo também investirá na aquisição de equipamentos e na infraestrutura para a produção das vacinas.


O laboratório vai receber 100 milhões de doses do ingrediente farmacêutico ativo (IFA) para processamento final (formulação, envase, rotulagem e embalagem) da vacina.


A vacina é a que está sendo testada no momento pela Universidade de Oxford e o laboratório farmacêutico britânico AstraZeneca. O projeto de desenvolvimento da vacina está na fase III de testes no Brasil e em outros países, como Estados Unidos, Reino Unido e África do Sul. A expectativa é que a vacina tenha a submissão do seu dossiê de registro à agência regulatória nacional ainda neste ano. Com o registro, as doses produzidas serão disponibilizadas ao Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, para imunização da população.

No futuro, o laboratório também poderá produzir outros tipos de vacina. A Fiocruz e a Ambev serão corresponsáveis pela gestão e execução do projeto, sob supervisão técnica de Bio-Manguinhos/Fiocruz. O escritório Barbosa, Mussnich e Aragão Advogados atuará como consultor jurídico do projeto, pró bono.

As empresas e fundações formarão um comitê para acompanhar o andamento das obras e aquisições dos equipamentos. Parte dos integrantes da coalizão também apoiará a construção de uma fábrica similar no Instituto Butantan, em São Paulo. As duas iniciativas darão ao país autonomia para o abastecimento de vacinas contra a covid-19. As duas fábricas serão as primeiras a produzir este tipo de vacina na América do Sul.

10 visualizações