LETS a plataforma brasileira de streaming chega repleta de recursos

Lets oferece catálogo dos principais estúdios globais, produções próprias, notícias e variedades


O público se surpreendeu com a plataforma de streaming genuinamente brasileira, que atrela alta tecnologia e experiência do usuário a títulos nacionais, internacionais e ampla grade de conteúdo original. A marca, apresentada nesta quinta-feira (26) em festa VIP para autoridades, influenciadores e representantes do Audiovisual, no badalado B Hotel, em Brasília, estreia no mercado já como uma gigante, com ampla competitividade, oferecendo mais de 2 mil títulos, entre as produções da Disney repleta de clássicos voltados para os públicos infantil, adolescente e adulto. A meta da empresa é alcançar 1,5 milhão de assinantes até dezembro de 2019.

As produções dos estúdios Warner, Disney, Universal, MGM, Paramount e Lions Gate, estão disponíveis para os cinéfilos conferirem filmes que englobam todos os gêneros, reunindo de blockbuster a filmes premiados em festivais independentes. Além das obras de catálogo, filmes em cartaz nos cinemas seguirão direto para a Lets, com a possibilidade da compra de obras on demand. A assinatura básica da plataforma é de R$ 12,90, sendo que o acesso de dois usuários é de R$ 16,90.


Sandro Virgolino - CEO da Lets

Paulo Echebarria, CEO da Lets, explica que o processo de criação da plataforma foi complexo e privilegiou os perfis e demandas do consumidor brasileiro. “Somos mais que uma plataforma, somos um veículo de distribuição”, destaca o executivo. “A Lets é um produto nacional de tecnologia moderna com capacidade de concorrência com os melhores do mundo”. O primeiro filme próprio da Lets será o COT – Comando de Operações Táticas da Polícia Federal. Com autoria de Paulo Echebarria, a produção será filmada em Brasília com previsão de lançamento no mercado em junho de 2020.

A navegabilidade da Lets considera a interatividade do usuário com os múltiplos canais disponíveis e em alta velocidade. A arquitetura das informações torna fácil e intuitiva a navegação na plataforma, assim como a busca por séries e filmes, além da inclusão de legendas e áudios. O acesso pode ser feito por meio de smartphones, smart TVs, tablets e computador – sendo necessário fazer a assinatura na web.



Conteúdo

A plataforma oferece amplo catálogo de filmes em diversos estilos, incluindo ação, animação, aventura, comédia, documentário, drama, família, fantasia suspense, terror, romance e sci-fi. Dentre as séries, além das opções já consagradas pela crítica e conhecidas do grande público, algumas produções destacadas que a Lets traz ao Brasil são: AMERICAN CRIME, HONOURABLE WOMAN, THE MISSING e BROKEN.

Ainda esse ano, a Lets lançará canal de notícias internacionais que funcionará 24h. O Center of Broadcast Streaming (CBS), considerado uma releitura do CBS Telenotícias Brasil, será produzido por uma equipe de brasileiros altamente qualificada, alocada nos Estados Unidos. A ideia é que esse conteúdo seja, em poucos meses, adaptado também para o mercado latino-americano.

Para 2020 está previsto o Variedades LETS, canal destinado aos fãs de filmes e séries com conteúdo de entretenimento mundial. Trailers, bastidores das produções, pré-estreias, entrevistas com atores, making off e melhores momentos. A proposta é auxiliar o telespectador na escolha do que pretende assistir. O canal também oferecerá games e quizes, com competição entre usuários e premiação em dinheiro.


Como nasceu a Lets

A mente criativa da Lets é Paulo Echebarria, que após uma longa trajetória como jornalista e executivo de TV criou, em 2012, a Atlantida Filmes, produtora focada em filmes e jornalismo. Em 2016, Sandro Virgolino trouxe à empresa sua expertise em estrutura e produção. Como conhecedores do mercado, os sócios perceberam a queda dos meios tradicionais e começaram a traçar o projeto de um streaming.

“A Lets nasceu no Brasil, mas tem DNA internacional. Chegamos ao mercado para competir com as plataformas de streaming do Brasil e do mundo”, explica Echebarria, se referindo às experiências e melhores práticas adquiridas por ele e seu sócio na Argentina, França, Londres e Miami. A produção própria de filmes e jornalismo é um diferencial destacado por Sandro Virgolino: “Geração de conteúdo é palavra-chave. Entramos em todas as etapas da cadeia de valor do audiovisual, incluindo criação, agregação e distribuição de conteúdo e relacionamento com o cliente”.


Paulo Echebarria (CEO) e Sandro Virgolino (CTO) LETS

Indústria audiovisual

A referência do cinquentenário Festival de Brasília e o movimento da cidade como expoente da produção audiovisual brasileira, foram decisivos para a escolha da Lets pela cidade de Brasília. “Queremos fazer de Brasília uma Hollywood brasileira”, ousa Paulo Echebarria, explicando: “Até então os talentos iam para o circuito nacional. Vamos inverter essa lógica, trazer os holofotes para o Centro-oeste”.

Em seu plano de médio prazo, a Lets prevê construir na capital federal o Centro Avançado do Desenvolvimento da Indústria do Audiovisual (CADIV), estimulando o intercâmbio e a formação de profissionais qualificados. As séries serão produzidas em parceria com produtoras internacionais, mas o grande centro será em Brasília.

Em breve, a Lets abrirá edital para o desenvolvimento de roteiros e séries. Uma comissão de auditoria e análises será montada para avaliar e selecionar os melhores roteiros e os dois vencedores terão suas séries produzidas pela Lets. Interessados devem acompanhar novidades nos canais oficiais da plataforma.


Na prática

O acesso à plataforma Lets pode ser feito por meio de smartphones, smart TVs, tablets e computador. O usuário deve acessar, primeiro, o site www.letsbrasil.com e fazer seu cadastro. Como promoção de lançamento, a Lets oferece gratuitamente acesso pelos primeiros 10 dias. O usuário receberá e-mail de confirmação e em seguida poderá utilizá-lo livremente nesse período.


Confira as fotos da festa e coletiva de lançamento da Lets:



51 visualizações